266126586146761 1089028052512115 1052742702658290
top of page

Quais são as provas de proficiência de francês mais requisitadas?

Atualizado: 28 de jun. de 2022

As provas de proficiência de francês mais requisitadas são, sem dúvida, as provas DELF/DALF e TCF. As duas têm a função de atestar o nível de língua do estudante e são uma etapa obrigatória para algumas seleções de intercâmbio para países de língua francesa, seleções de mestrado ou doutorado no exterior, seleções para dupla-diplomação, imigração, comprovação de língua estrangeira em universidades brasileiras, retirada de visto, entre outros.


Se você está pensando em passar por alguma dessas seleções, confira antes se é realmente exigida uma comprovação de nível de francês e, caso sim, qual das provas são pedidas ou aceitas. Algumas seleções aceitam apenas o TCF, outras apenas o DELF, e a maioria indica o nível mínimo aceito (B1, B2, C1, etc). Clique aqui para entender como são divididos os níveis nos estudos de língua francesa.


Como veremos a seguir, cada uma dessas provas têm características muito singulares e as avaliações são feitas de forma distinta, portanto é necessário que você se prepare estudando especificamente pra prova que quer realizar.



Como funcionam as provas DELF/DALF?


Existem quatro provas DELF e duas DALF, divididas por níveis: DELF A1, DELF A2, DELF B1, DELF B2, DALF C1 e DALF C2. Ou seja, cada prova é organizada segundo esses níveis e cada prova é composta de questões do nível específico descrito. Assim, você deve escolher na hora da inscrição qual das provas você quer realizar. Há quatro edições delas por ano.


Em todas elas, são avaliadas quatro competências: compreensão oral (escuta), compreensão escrita (leitura), produção oral (fala) e produção escrita (escrita). A avaliação do domínio da gramática é feita junto com a avaliação das duas produções.


De forma geral, para ser aprovado, o candidato deve acertar 50% da prova, fazendo 50 pontos de um total de 100. Cada competência é avaliada sobre um total de 25 pontos e elas se compensam, então o candidato pode ir muito bem em compreensão oral, por exemplo, e não tão bem em produção escrita. No entanto, se o candidato tirar menos do que 5 pontos de um total 25 em uma das competências, é reprovado.


Caso a sua seleção de intercâmbio peça a comprovação de nível B2, você deve se inscrever para a prova DELF B2. Caso você obtenha mais do que 50 pontos sobre 100, será aprovado e receberá o diploma equivalente ao nível B2. Caso você obtenha menos pontos do que 50, será reprovado e, nesse caso, não ganhará nenhum diploma, nem de um nível inferior. Caso queira tentar obter um diploma de nível B1, por exemplo, terá que se inscrever especificamente para esse exame.



Como funciona o TCF?


Diferentemente das provas DELF/DALF, o TCF é uma prova única para todos os níveis e contém questões correspondentes a todos os níveis de língua francesa. Você vai pontuando conforme a quantidade de acertos que fizer e, quanto mais acertos, maior será sua nota e o nível obtido. Dessa forma, na hora de se inscrever, você não escolhe o nível de antemão: um candidato iniciante e um candidato avançado farão exatamente a mesma avaliação.


O TCF é avaliado em cinco competências: compreensão oral, compreensão escrita, gramática, produção oral e produção escrita (as três primeiras são obrigatórias e as duas últimas são facultativas, você escolhe na hora da inscrição se deseja realizar todas ou não). Todos os candidatos que fizerem o TCF serão nivelados para algum nível, de A1 a C2. É atribuído um nível para cada competência e, no final, um nível geral.


Existem algumas provas TCF mais específicas, como TCF-Capes, TCF-Canada, TCF-Québec, TCF-DAP, TCF-ANF. A maioria realiza o TCF-TP, ou seja, tout public (para todos os públicos).



Qual prova escolher?


Primeiramente você deve se informar qual é o diploma requisitado pela instituição de ensino ou pelo processo seletivo! É comum que apenas um deles seja aceito, mas, caso sejam aceitos os dois diplomas, levantamos abaixo alguns pontos pra você levar em conta na hora de escolher sua prova de proficiência de francês.


  1. Os diplomas DELF/DALF não têm prazo de validade (sim, valem pra vida toda!).

  2. O TCF tem validade de 2 anos.

  3. As provas DELF/DALF têm menos questões, mas as questões são mais aprofundadas e é necessário desenvolver mais cada assunto. O lado positivo disso é que os assuntos são melhor contextualizados e podem ser aprofundados com mais tempo, calma e propriedade. Se você tem de fato o nível para o qual será avaliado, costumamos orientar a escolher essa prova, pois é nela que melhor conseguimos mostrar nossos conhecimentos em francês.

  4. O TCF têm mais questões e as questões são mais curtas, dinâmicas, por isso temos menos tempo para realizar cada uma delas. Dessa forma, esse teste exige mais concentração, agilidade e certo desprendimento pra seguir concentrado no exame mesmo que tenha perdido alguma questão. Costumamos brincar que o TCF parece uma maratona e, dependendo do candidato, essa pode ser uma vantagem ou uma desvantagem. Aqui vale você se perguntar: com qual estilo de prova você costuma lidar melhor?

  5. O TCF tem mais questões de múltipla escolha que o DELF/DALF (ou seja, dá pra apelar mais pro chute se você não souber responder a questão…)

  6. Com o TCF, você não corre o risco de sair sem diploma, pois sempre será nivelado para algum nível (ainda que possa acontecer de ser um nível inferior ao que você precisa). Por isso, caso você não tenha uma experiência muito longa com o francês ou caso tenha, na prática, um nível inferior ao exigido pelo processo seletivo, costumamos indicar o TCF. Nesse caso, você pode se preparar bem e especificamente para as questões que costumam cair, aumentando suas chances de melhorar a nota final.

  7. A inscrição para as provas DELF/DALF costuma ser mais cara que a inscrição para o TCF, e vai ficando cada vez mais cara conforme sobe o nível (mas pelo menos é pra vida toda, né?).

Caso você esteja em dúvida entre qual das provas escolher, vale muito a pena fazer uma prova de nivelamento com um(a) professor(a) de francês experiente e saber o que ele(a) recomenda pro seu caso!


> Aqui na Pot-Pourri, você pode marcar uma reunião gratuita pra conversarmos sobre o assunto e encontrarmos a melhor opção de prova e de plano de estudos pra você!


Como me preparar para as provas de proficiência?


Tanto nas provas DELF/DALF, quanto no TCF, é essencial você estudar e se preparar bem e especificamente para a prova que vai passar! Conhecer bem o tipo de questão que costuma cair, os assuntos mais abordados, como se dá a avaliação e como é esperado que se desenvolva cada etapa é muito importante pra você tirar uma boa nota e ainda ir pro exame se sentindo preparado e seguro. A insegurança é um dos pontos que pode atrapalhar muito o rendimento na hora da prova e saber o que você vai encontrar ajuda muito nesse ponto!


> Preparação para o DELF/DALF


Na Pot-Pourri, temos cursos preparatórios completíssimos para as provas DELF B2 e DALF C1 duas vezes ao ano. Todos os estudantes que se prepararam com a gente foram aprovados e você pode conferir mais informações sobre esses cursos clicando aqui!


> Preparação para o TCF


Como o TCF pode ser realizado por estudantes de todos os níveis, não temos um curso específico para essa prova, pois as necessidades de cada estudante variam muito conforme sua experiência com a língua francesa. Por isso, você pode se preparar para o TCF na Pot-Pourri realizando aulas particulares para objetivos específicos. Durante as aulas, praticamos para a prova e revisamos as matérias do francês conforme as necessidades de cada um. Você pode clicar aqui para mais informações.



E aí, te ajudamos a escolher a melhor prova de proficiência de francês pro seu caso? Conta pra gente nos comentários!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page