266126586146761 1089028052512115 1052742702658290
top of page

Por que estudar francês hoje em dia?

Essa é a pergunta de onde partimos aqui na École Pot-Pourri: por que você quer estudar francês? Quais são os seus objetivos com o aprendizado da língua?

As respostas para ela não são fixas e muito menos óbvias. Podem ser e são bastante variadas!


Porém, para nós, todas essas respostas são muito importantes para que consigamos atender a todos os nossos alunos e alunas de modo singular.

Dentre as mais diversas respostas, podem estar o fato de que...


- o francês é, com o inglês, o único idioma falado nos cinco continentes. Você sabia disso? Inclusive, a maior parte da população que fala francês não está na França e nem na Europa! Está na África. Devido à colonização, fala-se francês no mundo inteiro e hoje há mais de 200 milhões de francófonos pelo globo!


- aprender francês abre novos horizontes, dá acesso a outras culturas, pontos de vista e formas de pensar. Por exemplo, na França temos uma gama muito maior de jornais e revistas do que no Brasil, de diversos tipos e posicionamentos políticos. Imagina poder ler essa produção jornalística veiculada em língua francesa e ter acesso às mais diferentes interpretações dos acontecimentos mundiais e até mesmo do que acontece aqui, no Brasil?


- a língua francesa possibilita acessar uma vasta cultura de música, arte, história, cinema, literatura, teatro, filosofia, arquitetura, psicanálise, linguística, gastronomia... Você que estuda arquitetura, provavelmente já ouviu falar em Le Corbusier, o arquiteto e urbanista franco-suíço: um dos grandes nomes do século XX com a criação da Unité d'habitation. Todo cinéfilo também já escutou o nome de Jean-Luc Godard e assistiu a algum de seus filmes da Nouvelle Vague. Se ainda não conhece, quem estuda psiquiatria, filosofia e tem interesse pelas ciências sociais, pode aprender muito lendo o psiquiatra e filósofo martinicano Frantz Fanon. Para os linguistas de plantão, os grandes nomes são o do franco-sírio Émile Benveniste e do suíço Ferdinand de Saussure. Já quem estuda negritude e diáspora africana deve conhecer Aimé Césaire e Léopold Sédar Senghor. E os amantes de arte, com certeza já passaram pelas esculturas de Camille Claudel.


- ter uma língua a mais faz toda a diferença em uma seleção de emprego ou de pós-graduação. O inglês é considerado pré-requisito para muitas vagas e o francês vem como um diferencial bastante interessante. Por exemplo, sabemos de casos de muitos engenheiros que passam por seleções em empresas canadenses em que o francês se faz tão necessário quanto o inglês. Da mesma maneira, em muitos programas de pós-graduação, é exigida uma língua estrangeira para o mestrado e duas línguas para o doutorado. E como já citamos antes, conteúdos importantes das mais diversas áreas são veiculados em francês.


- para muitos estudantes universitários também é prioridade um intercâmbio acadêmico ou dupla diplomação. Atualmente sabemos que grande parte dos programas e parcerias das universidades brasileiras são com universidades de países francófonos. Temos como exemplo os programas Brafitec, Erasmus e mesmo o programa para professor assistente de língua portuguesa, focado nos estudantes de Letras.


- o francês é considerado o idioma da diplomacia e das relações internacionais. Importantíssimo para quem pensa em realizar o concurso do Instituto Rio Branco ou trabalhar em programas solidários como o Médicos sem fronteiras/Médecins sans frontières.


- muitos dos apaixonados por viagens já pensaram em conhecer as ilhas francófonas do Caribe, como Guadalupe e Martinica, o Deserto do Saara no Marrocos, a ilha de Gorée no Senegal, o Mont Saint-Michel na França ou o museu das Histórias em Quadrinhos na Bélgica. E é fato que não dá pra depender de Google Tradutor em viagem! Sem falar que ao estudar francês antecipadamente você já vai ao encontro desses destinos com um conhecimento e uma carga cultural muito maior.


- cresce cada vez mais o número de francófonos em Porto Alegre e no Brasil. Em Porto Alegre, por exemplo, podemos encontrá-los nas ruas, nos comércios, nas universidades, nas atividades culturais ou nos atendimentos médicos. Saber francês pode ser uma ferramenta interessante de troca cultural e de acolhimento!


- o francês com seus sotaques e suas musicalidades é lindo, tout court ! =)

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page